Na foz ou no sono?

Autora Rita Lavoyer



Na foz do horizonte estarei
quando minhas pálpebras
forem visitadas pelo tempo
arrefecido.
Lá, mergulhada na embarcação
infinita de cada gota, envolvo
o seu convexo em minha reentrância,
anestesiando o nosso equilíbrio
no enlace das aparências afins.
Não a deixarei secar.
Estaremos, ela e eu, envolvidas
na mais profunda realidade
do sonho.
Não havendo mais o último pingo
daquele ponto de desembocadura,
retornarei para que minhas
pálpebras se entreguem
àquele que as procura.

 



Créditos

Tube misted- Luna
Tube feminino -Grisi


 

(Repasse com os devidos créditos)

 

Voltar
 

Copyright © 2013- Todos os direitos reservados. 
Webdesigner Ângela*Poesi@
Publicado em: 18.10.2003 Atualizado em:  15.09.2013